Bandeira verde da tarifa de energia deve ser mantida até março deste ano

A bandeira verde que indica que não há custo adicional nas contas de energia elétrica deve ser mantida até o mês de março, segundo o ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho. O ministro diz que isso são devido ao número a chuva acima da média no final de 2017 e início de 2018 que colaborou para a tarifa permanecer.

Durante a visita a Usina Hidrelétrica de Itaipu, o ministro disse que as precipitações têm a recuperação dos reservatórios permitida nas principais usinas do Brasil. Fernando disse que o sistema elétrico nacional é interligado e o país estava com um atraso de cinco chuvas de acordo com média dos maiores reservatórios, porém os resultados são positivos nos últimos três meses.

No mês de dezembro a bandeira vermelha entrou em vigor para o Patamar 1 onde há uma cobrança de R$ 3 adicionais a cada 100 kWh. Nos meses anteriores, em outubro e novembro a tarifa era da bandeira vermelha do Patamar 2 com cobrança adicional de R$ 5 a cada 100 kWh.

O acionamento das usinas termelétricas foi a justificativa pela a cobrança extra, devido ao custo maior na produção de energia. Com a chegada do período de chuvas, o nível dos reservatórios aumentou, e a necessidade de acionamentos das termelétricas reduziu, segundo a Aneel.

Em uma nota no fim do ano a agência disse que esse acionamento da cor mostra condições favoráveis de geração elétrica no Sistema Interligado Nacional. “Apesar da bandeira verde, é importante que seja mantida a consciência de uso e desperdício de energia elétrica”.

Um acordo de cooperação entre o Ministério do Meio Ambiente e Itaipu foi assinado para implantação do Programa de Mobilidade Sustentável nos Ministério.

O programa terá a coordenação de Minas e Energia e base técnica de Itaipu. São dez veículos elétricos disponibilizados pela Hidrelétrica para uso do ministério, que atualmente conta com apenas um modelo.

A classificação das bandeiras são divididas em 4, sendo a verde quando as condições de energias são favoráveis, a amarela quando as condições são menos favoráveis, a vermelha Patamar 1 onde as condições são mais custosas e a vermelha Patamar 2 onde as condições de custos são muito altas.