As espécies de animais com os golpes mais fortes e mais rápidos da natureza

Alguns animais são capazes de dar chutes e até mesmo socos, com uma garra invejável em uma luta para a sua sobrevivência.

Algumas dessas espécies podem desferir golpes bem fortes, surpreendendo a todos com a sua agilidade e rapidez.

O golpe mais veloz conhecido através de estudos feitos por cientistas, foi o do camarão-mantis, também chamado no Brasil de lagosta-boxeadora. Ela utiliza as suas patas como se fossem braços para nocautearem as suas presas, com uma força impressionante, sendo possível produzir nessa ação luz, calor e som.

Determinadas espécies de crustáceos desenvolveram alguns apêndices para poderem arpear as suas presas, e outras criaram uma espécie de clava. Essa lagosta-boxeadora já rompeu vidros de aquários somente com um soco.

Uma pesquisa da Universidade de Duke, conduzida por Sheila Patek, descobriu que existem lagostas-boxeadoras que podem produzir uma potência igual a cerca de 2,5 mil vezes o seu peso, em um tempo menor que oitocentos microssegundos. No laboratório de Sheila Patek dentro da universidade, que é especializado em pesquisar a mobilidade rápida das espécies, a pesquisadora descobriu que o mistério está na estrutura desses animais. Eles agem como arqueiros, concentrando energia elástica para somente depois desferirem o golpe.

O seu grupo de cientistas também descobriu, que os camarões também travam combates em disputas por territórios, mas são poucas as vezes em que eles entram em um combate corporal. Essa espécie acaba envolvendo a sua carapaça blindada para preservar a sua região do abdômen, ganhando esse combate aquele que suportar a maior quantidade de golpes.

A pesquisadora também fez estudos com uma espécie chamada de  formiga-de-estalo,  que consegue bloquear a sua mandíbula com enorme rapidez. Essa espécie também consegue praticar uma ação parecida com o boxe, utilizando as suas antenas como se fossem punhos para estabelecer os vínculos de autoridade dentro de seus ninhos. No ano passado, os pesquisadores utilizaram câmeras de última geração para filmar a rapidez dos combates entre as formigas.

Os movimentos de uma formiga-de-estalo encontrada em território americano, se mostraram muito rápidos, já que ela golpeou o seu adversário 41,5 vezes em apenas um segundo. Os cientistas concluíram que eles haviam filmado a espécie com os golpes mais rápidos já encontrados pela ciência.

 

Normas brasileiras de sustentabilidade são modelos para outros países

A ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), desenvolveu uma norma que é redirecionada para o desenvolvimento sustentável nos meios de hospedagem que servirá de apoio para o fornecimento de um novo protocolo da instituição responsável mundialmente pela uniformização de produtos e serviços, a ISO, sigla em inglês para International Organization for Stardardization.

O Sebrae, motivado pelo setor de turismo em parceria com a ABNT, apresenta normas de práticas socioambientais dos hotéis e pousadas e disponibiliza na internet diversas técnicas para promover as práticas sustentáveis do setor.

O documento intitulado como Meios de Hospedagens – Sistema de gestão da sustentabilidade – Requisitos, é brasileiro e irá apoiar o que vem sendo chamado de ISO/CD 21401, que tem a previsão de ser publicado em 2018.

O ano considerado de dedicação ao Turismo Sustentável foi anunciado pela ONU, a Organização das Nações Unidas. A responsável pelo desenvolvimento das normas foi a Associação Brasileira de Normas Técnicas, em parceria com o Comitê Brasileiro de Turismo, que tem a participação do Ministério do Turismo. Os requisitos da regra são a sustentabilidade nas hospedagens, com critérios mínimos estabelecidos para o desempenho do tema para que os meio de hospedagem formulam objetivos que tenham requisitos legais e informações sobre os impactos ambientais, econômicos e socioculturais.

O fato das pessoas estarem mais exigentes e os destinos turísticos mais concorrentes a regra vem fortalecendo o setor. A redução de custos possibilita a adoção da norma de impactos socioambientais e ajuda na retomada da biodiversidade, promovendo a justiça social e valorização a cultura do local. A transparência de processos de decisão é estimulada na decisão e representação comunitária, proporcionando um destaque no mercado com o empreendimento certificado.

De forma ampla e garantida, a sustentabilidade no turismo é aceita não apenas pelo cuidado com os recursos naturais, mas também na defesa da integridade e cultura das regiões visitadas. O Brasil além das normas da ABNT, também possui políticas de encorajamento do Ministério do Turismo para a divulgação do tema nos destinos. A empresa Mtur em 2016 lançou um Guia de Turismo e Sustentabilidade que traz conhecimentos e práticas de sustentabilidade em empreendimentos, com retornos positivos para as características econômicas, sociais e ambientais.

 

Em 2048 o volume de raios no estado de São Paulo irá aumentar 80%, diz Inpe

Um estudo realizado pelo Inpe – “Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais”, estimou que haverá um aumento de 80% na quantidade de raios que irão incidir sobre o estado de São Paulo nas próximas três décadas. Essa média atualmente é de 700 mil incidências de raios por ano sobre o estado de São Paulo. Segundo um artigo divulgado na “American Journal of Climate Change”, uma mudança nos padrões climáticos do estado de São Paulo influencia para o surgimento cada vez maior de descargas elétricas.

A pesquisadora Ana Paula Santos, explicou que os movimentos ascendentes e os descendentes do ar, aliados ao granizo e aos cristais de gelo que formam as nuvens, entram em conflito fazendo com que eles se choquem. Esse choque entre os elementos causa das descargas elétricas. Segundo ela, os raios estão atrelados a formação do cumulonimbus, que são grandes nuvens de formações no desenvolvimento vertical.

Para a realização do estudo do Inpe, os pesquisadores buscaram se projetar em dados do IPCC – Painel Intergovernamental para a Mudança de Clima, que consideram vários fatores no levantamento dos dados, dentre eles: TSM – “Temperatura de Superfície do Mar” e variação ômega, que está diretamente ligado a formação de nuvens e são os maiores indicadores para determinar concentração de atividades elétrica.

O coautor do estudo, Osmar Pinto Junior, e também participante do Grupo de Eletricidade Atmosférica que compõe o Inpe, revelou que o estudo é pioneiro no quesito identificação quantitativa de um aumento em relação a incidência de raios em todo o estado de São Paulo. Osmar ainda afirma que o diferencial feito neste novo trabalho está em uma nova metodologia desenvolvida para alcançar projeções que visam o futuro do clima. Ele também afirmou que novos estudos estão sendo realizados para compreender melhor essas incidências e ainda prever outras que poderão surgir nos próximos anos.

Para o estudo, os pesquisadores também consideram um outro estudo considerado um pilar sobre os padrões climáticos que influenciam a formação de raios no estado de São Paulo.

 

Futuro da educação profissional no mundo é discutido em conferência

Representantes dos ministérios da educação de diversos países, se reuniram em um Conferência Internacional de Ministros para trocar experiências sobre o futuro da educação profissional no mundo, durante a 44ª edição da WordlSkills 2017 realizada em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes, em novembro.

A WorldSkills é a maior competição do mundo voltada para o segmento da educação na formação de profissionais e foi realizada pela primeira vez no Oriente Médio. O evento reúne representantes de instituições de ensino técnico de jovens do mundo todo.

São realizadas competições através de provas que envolvem 52 profissões técnicas, que executam desafios com excelência e velocidade, e somam pontuação diariamente que define um campeão no final. Esse ano a edição contou com 1200 competidores de 60 países diferentes.

A secretária de Educação Profissional e Tecnológica do Ministério da Educação, Eline Nascimento, disse que a conferência foi uma oportunidade de troca de conhecimentos para o futuro profissional em nível global. Segundo ela, a importância da educação profissional deve ser uma opção primária que oferece aos jovens o acesso a educação voltada ao trabalho e renda, e esse é o papel de todos os governos. A educação técnica e tecnológica trás uma transformação socioeconômica, o que trás uma necessidade de discussão do assunto e troca de experiências.

O Brasil conta com 56 competidores, sendo o atual campeão no torneio realizado a cada dois anos com a conquista de 27 medalhas em 2015. Os competidores são ex alunos do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial e do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial.

O painel Moldando, hoje, de políticas para a Educação Profissional do futuro, teve como pauta o desemprego entre os jovens, sustentabilidade ambiental e déficits de habilidades. Também teve como tema discutido a solução a nível de políticas na construção de uma agenda de educação profissional adequada com as necessidades do futuro.

Participaram do painel o ministro da Educação dos Emirados Árabes, Hussain Ibrahim Al Hammadi, a ministra da Educação e Cultura da Finlândia, Sanni Kaisa Grahn-Lassonen, o vice-diretor para Educação e Habilidades e chefe da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico para Habilidades, Montserrat Gomendio, o representante da Faculdade de Tecnologia para Homens nos Emirados Árabes Unidos, Mohammed Alnuaimi, e a representante do Fundo de Campeões da WorldSkills para as Américas, Jenica Branscombe.