De tempestade a furacão: Maria deixou ao menos 32 mortos nas ilhas caribenhas

Image result for Furacão Maria

Até o dia 17 de setembro deste ano, 2017, a expectativa que se tinha era a de que, possivelmente, a até então tempestade tropical Maria, após a força que foi ganhando, viesse a se tornar um furacão no decorrer daquele mesmo dia.

A expectativa, infelizmente, mostrou-se certeira: o que antes era uma tempestade tropical, tornou-se depois o segundo grande furacão que atingiu o Caribe em menos de um mês, sendo ainda, inclusive, considerando-se os últimos 85 anos, o mais forte que atingiu de fato Porto Rico, território norte-americano, para quem não sabe.

Já pelo dia 22 de setembro, uma sexta-feira, a notícia que se tinha era a de que Maria acabou por cortar a energia da referida ilha, sem contar os diversos rios que, por sua vez, atingiram níveis históricos, nunca antes registrados. Tamanho o impacto que, à época, o jornal “El Nuevo Día‏” anunciou a morte de, pelo menos, 15 pessoas.

E esse número de mortes citado, vale lembrar, trata-se apenas da quantidade parcial, restringindo-se ao local em questão, ou seja, considerando-se somente as ocorridas em Porto Rico. Afinal, enquanto o furacão Maria, após devastar Porto Rico e outras ilhas caribenhas, seguia avançando rumo às Ilhas Turks e Caicos, ele já havia causado 32 mortes. Vidas essas que foram tiradas por conta desses ventos e chuvas fortes terem não só destruído casas, como também inundado ruas, além da devastação das economias por consequência direta.

Infelizmente, o número de mortos, que até então estava em 32, sendo 15 apenas em Porto Rico, tendiam a aumentar ainda mais, assim que fossem retomadas as buscas pelas vítimas fatais do furacão aqui tratado, o Maria. Valendo ainda destacar que, dessas 32 mortes totais, somente da ilha de Dominica, com sua população de aproximadamente 71 mil pessoas, veio um total de 14, ao menos as que haviam sido relatadas até o fim da tarde do dia 22 de setembro.

Por fim, há ainda a morte de duas outras pessoas, só que, dessa vez, em outro local, além dos já citados: uma morte ocorrida no território francês de Guadalupe e a outra morte ocorrida nas Ilhas Virgens norte-americanas.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *