Decolagem de aviões: estudo prevê problemas com aquecimento global

Resultado de imagem para decolagem de aviao

O aquecimento global tem aumentado a temperatura do Planeta a cada ano e algumas consequências podem ser observadas. Uma delas é em relação à decolagem de aviões, que pode ter problemas nas próximas décadas — conforme conclui um estudo que teve início após uma onda de calor que resultou no cancelamento de alguns voos no Arizona.

Os cientistas advertem sobre o problema do efeito estufa e das emissões de gases — se não diminuírem, as companhias terão que reduzir a carga dos aviões e/ ou o combustível em cerca de 4% nos dias mais quentes.

De acordo com o estudo publicado pela revista Mudanças Climáticas (“Climatic Change”). O aconselhável é que nos momentos mais quentes do dia, as aeronaves diminuam seu peso de 10% a 30% por meio de redução de carga ou passageiros ou aguardem para voar quando a temperatura cair.

Vale lembrar que pode haver um impacto econômico considerável dessas medidas sobre as companhias aéreas do mundo inteiro — afirma Ethan Coffel, um dos autores do estudo e aluno de doutorado na Universidade de Columbia.

Disse ainda que quanto mais rápido essas mudanças climáticas forem incorporadas no planos de cada companhia aérea, melhores serão os esforços necessários para se adaptarem.

O estudo fez um cálculo de que seria necessária uma redução de 4%, que pode significar uma diminuição de 12 a 13 passageiros em um voo que possui em média 160 pessoas.

Uma boa explicação é que ao esquentar, o ar fica menos denso e as asas da aeronave perdem um pouco da sustentação. Se a temperatura tiver subido muito, alguns fatores podem interferir e fazer com que o avião tenha dificuldades de decolar com segurança, são eles: tipo de aeronave, comprimento da pista de decolagem e avião cheio.

O problema ocorre, em especial, durante as ondas de calor que vem acontecendo cada vez com mais frequência. A projeção desse estudo diz que até 2080 as temperaturas diárias máximas em aeroportos devem subir de 4 para 8 graus centígrados.

Radley Horton, da Universidade de Columbia, que também participou da pesquisa, disse que alguns efeitos podem ser abrandados se pensarem em novos motores, novos designers e o aumento das pistas de decolagens.

É um problema que já preocupa autoridades, tendo em vista que as temperaturas altas levaram a companhia American Airlines a cancelar 43 voos de partida e chegada, quando o termômetro marcou 49 gruas Celsius, em 20 de junho no aeroporto Phoenix Sky Harbor — no Arizona.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *