Os pais devem ficar atentos com os conteúdos impróprios para crianças no Youtube, afirma advogada

Resultado de imagem para criancas youtube

A internet já é uma das principais formas de entretenimento das crianças, mas para quem usa a internet para ver desenhos é preciso tomar cuidado. Entre os vídeos feito para as crianças, podem estar escondidas imagens fortes de violência. Essas versões impróprias dos vídeos costumam ser feitas por hackers e nem sempre são detectadas pelos filtros infantis do Youtube.

O Youtube é uma plataforma recheada de desenhos que entretêm e hipnotizam as crianças, em que é possível definir, senha, configurações e até o tempo de navegação. Esse conteúdo pode ser acessado com facilidade pelas crianças que já tem o mínimo de conhecimento com a internet, mas fica o alerta para os pais: muitos se aproveitam para inserir conteúdos perigosos de origem pornográfica e violenta.

A analista de recursos humanos, Iara Cordeiro, considerava o Youtube um aplicativo 100% seguro para seu filho Gustavo, até ele começar a usá-lo. “Ele buscou um vídeo que ele gosta muito de dois personagens e jogou na televisão, duas brincadeiras que os personagens estavam fazendo e logo em seguida um personagem esfaqueou o outro.”

O Youtube tem um filtro automático que seleciona os vídeos, mas este é justamente o problema, pois não tem uma pessoa que verifica se aquele vídeo é ou não próprio para as crianças. A partir desta brecha que os criadores destas publicações impróprias se aproveitam para despistar o Youtube.

O algoritmo tende a se deixar enganar pelas imagens e pela trilha aparentemente inofensivas em parte do vídeo e acaba liberando conteúdos mais pesados. No termo de autorização de uso do aplicativo existe um aviso de que o sistema não é perfeito e que se você encontrar vídeos que considere inadequados pode denunciar. A advogada, Alessandra Borelli, explica que mesmo admitindo que o filtro não é 100% eficaz, não exime o Youtube de responsabilidade.

“A partir do momento que ele está ciente de que um determinado conteúdo está ferindo os direitos das crianças, ele precisa remover este conteúdo desta plataforma. Então a sua responsabilidade está em atender as denúncias realizadas pelos usuários”, explica Alessandra.

Iara acompanha de perto a navegação de Gustavo, um vídeo denunciado por ela com mensagens de bullying, está entre os dez já denunciados por ela. “Eu acho que de uma forma prioritária, a segurança e a formação dos princípios devem vir de casa, mas por ser conteúdos voltado pra crianças, o controle deveria ser muito melhor para se ter mais segurança de informação. Da forma que está deixa a desejar e põe em risco a imaginação das crianças.”

“A melhor solução, a melhor medida, é sem dúvidas o diálogo e o acompanhamento dos pais, até porque o dever de vigilância compete aos pais e aos responsáveis direto pela criança. Também o ideal é selecionar conteúdos já consagrados por sua segurança e entretenimento, conteúdos já conhecidos pela a maioria dos país”, reforça a advogada, Alessandra Borelli.

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *