Apesar de tudo, talento ainda faz diferença – reprisando Alexandre Gama

É inegável que o que acontece agora, em termos de informação e comunicação, é algo que supera em muito, momentos que foram considerados ícones, marcos de transformação. Estamos vivendo algo que seria impensável pelas mentes mais profícuas viventes poucas décadas atrás. Ultrapassamos em muito os maiores avanços sociais ou profissionais, como da Era Industrial e também da Sociedade de Consumo, tão evidentes e badaladas até o final do século passado.

É necessária e obrigatória a concordância com Alexandre Gama, publicitário, fundador e CEO da agência Neogama, quando ele tão bem disserta sobre o que ainda faz diferença, apesar de tanto avanço e profusão dos diferentes meios de comunicar-se hoje, tão latentes em em contínua mutação.

Em seu artigo: “Você pode pular esse anúncio em 30 segundos”, o que Alexandre Gama coloca em evidência, por derradeira análise é que o talento e a criatividade inerentes aos seres humanos, ao menos a alguns, é o que ainda faz com que muitos anúncios não sejam “pulados”.

A indústria da comunicação, de fato vive o seu momento mais fascinante da história até então. Mas mesmo com um futuro de possibilidades incríveis, uma invariável permanecerá intacta, imutável, que é o viés pessoal. Ao menos por enquanto não é possível conceber mudança passível de transmudar tal realidade.

Alexandre Gama é muito feliz em seu artigo ao comentar que existe hoje um foco de investimento maciço em distribuição de mídia responsiva, ou seja, dos e para os diferentes formatos, mas que tais investimentos não tem a mesma proporção para a busca, retenção e qualificação de talentos. Tal fato faz perceber que realmente existe uma demanda não preenchida de web know how.

As novas ferramentas que a indústria da comunicação tem à disposição necessitam de talentos criativos para fazerem a “máquina rodar bem”. Até onde vai a tênue linha que separa a eficácia remota de softwares e apps.

Novamente, e não poderia ser diferente, parafraseando Alexandre Gama: a criatividade é o poder supremo neste novo ambiente e precisa de investimento sério! O momento pede pessoas diferentes das diferentes, ousadas, criativas, sem vícios em bagagens conceptivas anteriores. E que, logicamente sejam valorizadas e entusiasmadas a verem até onde a nova comunicação pode ir, que resultados poderá apresentar.

A questão prática, o recurso financeiro sempre terá seu limitador, mas o fator humano, este sim é ilimitado ao gerar, ao criar conteúdo ao expandir-se.

Portanto, seja qual for a plataforma, ou o meio da comunicação, se a mensagem for realmente interessante, por inerência de nossa humanidade, não iremos “pular” um bom conteúdo.

Conforme Alexandre Gama, que foi o primeiro brasileiro a estar a frente de uma agência global de agências de comunicação, e hoje CEO de uma das maiores agências de publicidade do Brasil, a Neogama, o único firewall real contra ameaças como previsibilidade, tédio e mediocridade é o investimento em talentos. Somente assim a ilimitada indústria da comunicação terá uma elevação de eficácia e atingimento.

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *