Jornal do Almoço, do grupo de Eduardo Sirotsky Melzer, completou 42 anos

Eduardo Sirotsky Melzer e a RBS estão de parabéns. O renomeado programa de informação “Jornal do Almoço” completou 45 anos no dia 6 de Abril e a comemoração se deu por toda a cidade de Porto Alegre e no estúdio. Durante a emissão do programa, Cristina Ranzolin foi a responsável por liderar a equipe de profissionais que cobriu os festejos do público e de todos aqueles que trabalham diariamente para levar as notícias até às casas das pessoas do estado do Rio Grande do Sul.

Considerada por muitos como um ícone da televisão e da informação pelos seus 20 anos à frente do Jornal do Almoço, Cristina e seus profissionais transmitiram o Jornal desde as ruas de Porto Alegre e interagiu com o público que esteve presente a assistir o Jornal ao vivo, inclusive todos aqueles que costumam comunicar com o canal de Eduardo Sirotsky Melzer via redes sociais para contar a sua experiência e a sua satisfação para com o jornal do almoço. A emissão terminou com toda a equipe de profissionais parabenizando o programa pelos seus 45 anos de serviço público.

Instada a comentar este feito por parte do Jornal do Almoço do canal de Eduardo Sirotsky Melzer, Cristina Ranzolin afirmou que, “é com muito orgulho que comemoro estes 45 anos, mas também com uma responsabilidade imensa, porque, quando olhamos para trás e vemos tudo que esse programa já representou para o Rio Grande do Sul, percebemos que temos muito o que fazer, muito o que batalhar para que cada dia seja melhor. Que continuemos nos reiventando e atendendo toda a expectativa do nosso telespectador”.

Após o programa e das comemorações dos colaborados do canal de Eduardo Sirotsky Melzer, a hashtag #JA45anos (hashtag propositada para celebrar a marca atingida) atingiu o primeiro lugar entre todas as trens nacionais da rede social Twitter, acompanhadas de várias fotos, vídeos e mensagens de feliz aniversário de todos aqueles que estavam assistindo o programa. A RBS elaborou um vídeo com todas as fotografias e vídeos e exibiu o vídeo ao longo da semana do seu aniversário.

O Jornal do Almoço é um programa de informação que está no ar desde 1972 e foca-se na transmissão de notícias com um tratamento elevado de qualidade e conteúdo relevante para a sociedade do estado do Rio Grande do Sul. O grupo RBS e Eduardo Sirotsky Melzer devem estar claramente satisfeitos, uma vez que a longevidade do programa é sinônimo da clara satisfação e confiança que a população do Rio Grande do Sul deposita em todos os profissionais que todos os dias trabalham por transmitir um programa de qualidade. É por isso que ainda hoje o Jornal do Almoço é a primeira escolha do público do Rio Grande do Sul no que toca à informação. De acordo com o diretor de informação Cezar Freitas, “O JA é a praça pública, onde os gaúchos se reúnem e discutem seus problemas, as soluções, a gente vê os bons exemplos, as pessoas que nos orgulham e as coisas que podemos melhorar.”

 

O que é o jogo chamado Baleia Azul?

O jogo virtual chamado de Baleia Azul consiste numa série de desafios, a principio inofensivos, mas no final induzem os participantes ao suicídio.

Os desafios são enviados pelas redes sociais facebook ou whatsap e atingem jovens na faixa dos 13 aos 19 anos, são desafios diários que não permitem ao participante deixar o jogo.

O que fazer caso o desafio chegue até você? Como orientar jovens e adolescentes para evitarem tais armadilhas? Por que tantos jovens aderem a estes jogos letais? Quem está por trás destes desafios?

Início do jogo

Supostamente seu início foi na Rússia, atingindo rapidamente diversos países da Europa, chega ao Brasil e ganha adeptos rapidamente.

Quando uma baleia do porte da azul encalha, ela acaba morrendo sufocada pelo seu próprio peso, chegar ao suicídio é a meta final do jogo, estar encalhado pode representar estar sem perspectivas, sem objetivos, com uma vida totalmente vazia e este pode ser o motivo para iniciar o jogo.

Jogos letais

Por que tantos jovens aderem a jogos letais? Sofrimento, tristeza, desespero falta de esperança e compreensão? Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde) o suicídio é responsável por uma morte a cada quarenta segundos no mundo, tornando-se um problema de saúde pública.

Passar por emoções intensas, colocar-se a prova, pertencer a um grupo, acabam levando muitos jovens a investir seu tempo no desafio.

O participante deve enfrentar cinquenta desafios, um por dia. Alguns dos desafios são assistir a filmes de terror e psicodélicos, ouvir músicas indicadas por eles, aqui começa a lavagem cerebral nos jovens, tarefas seguintes, se automutilar, falar com outros participantes indicados por eles e aceitar a data de sua morte.

Quem está por trás do jogo

As regras são impostas e verificadas por um ‘curador'(administrador), este exige a comprovação das tarefas através de fotos, isto demonstra o poder da influência de mentes maquiavélicas que arrastam seguidores para a tragédia.

Basta raciocinar, se alguém está mandando tarefas é porque está vivo, então significa que ele não seguiu suas próprias regras, seus desafios, porque outros deveriam fazer isso?

Como evitar o jogo

A melhor estratégia para os pais é observar seus filhos e prestar atenção em mudanças de comportamento.

Dialogar sempre com os adolescentes, esclarecendo sobre o jogo e os perigos envolvidos, verificar as redes sociais através dos históricos e se o desafio chegar até você entre em contato com a polícia.