Cigarro: Um desafio para os sistemas de saúde do mundo inteiro

O cigarro durante séculos foi visto como um meio de afirmação social, diversão e popularidade. Fumar era visto como uma passagem para a idade adulta, e essa atribuição fazia com o que os jovens começassem desde muito cedo nessa prática. E por isso, doenças relacionadas ao sistema respiratório, sempre foram responsáveis pela morte de milhões de pessoas ao redor do mundo todos os anos.

Este é um quadro que retrata muito bem o que foi a percepção do cigarro na sociedade há uns trinta anos atrás, mas hoje em dia já não é assim felizmente, pois agora o cigarro é visto como uma droga que deve ser combatida e erradicada do mundo, visto os seus males à saúde.

Porém, apesar dessa mudança de pensamento, o número de fumantes hoje em dia ainda é muito alto. Os números provam isso, sendo que no mundo inteiro existem 2 bilhões de pessoas que fumam assiduamente, significando que a cada quatro pessoas, uma consome cigarro.

O Instituto Nacional do Câncer (Inca) afirma que o fumo é a principal causa de morte por bronquite, enfisema pulmonar e câncer de pulmão. Totalizando por ano 6 milhões de óbitos causados pelo cigarro, sendo que muitos são fumantes passivos.

E foi com o intuito de alertar as pessoas para os perigos de ser um fumante, que a Unimed-Curitiba contratou a Heads Propaganda, agência presidida por Claudio Loureiro, para efetuar a campanha do Dia Nacional de Combate ao Fumo, visando persuadir as pessoas a parar de fumar.

A campanha realizada pela agência de Claudio Loureiro teve como base de ação os males imediatos causados pelo fumo, pois ela parte exatamente do princípio que as pessoas precisam se sentir prejudicadas pelo cigarro de forma imediata, já que poucas realmente se sensibilizam quando ouvem falar dos problemas ocasionados pelo cigarro a longo prazo.

E para causar esse efeito, Claudio Loureiro e sua agência buscaram facetas negativas do ato de fumar que sejam inerentes ao dia a dia do fumante. Acabando por decidirem se aproveitar do fato de que todo fumante tem sua sensibilidade do paladar comprometida pelo cigarro. O fumo afeta as papilas gustativas, fazendo com que a pessoa não consiga aproveitar uma refeição.

Atuando como provedor dessa experiência impactante com os fumantes, está o restaurante Azuki, um parceiro desta campanha da equipe de Claudio Loureiro, ele terá em sua esteira diversas opções de pratos contendo ingredientes requintados, além de oferecer pratos com misturas inusitadas de tempero e sabor.

Tudo isso será para provar às pessoas que fumam, que mesmo que elas tenham contato com uma gastronomia apurada e saborosa, elas terão por causa de suas condições, dificuldades em assimilar os sabores dos alimentos, sejam eles exóticos ou não, pois o sabor do cigarro sempre prevalecerá.

Valéria Lopes, a supervisora de marketing da Unimed Curitiba, considerou a forma de alerta utilizada pela campanha da agência de Claudio Loureiro muito inovadora e eficaz. Ela considerou que o efeito que ela causa é imediato e impactante, pois ela faz com que os fumantes reflitam sobre as limitações que o cigarro os impõe.

 

 

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *