José Henrique Borghi, um dos 10 maiores publicitários do Brasil, fala sobre os avanços de Mullen Lowe, em 2016

Jovens com perfil digital e de inovação integra o time de profissionais ‘hyperbundled’ da agência

Desde que atingiu a marca de 30% de crescimento, em 2015, José Henrique Borghi – co-CEO agência Mullen Lowe Brasil – decidiu que era hora de abrir um escritório no Brasil da rede digital MullenLowe Profero. Agora, a Mullen Lowe já atua em mais de 10 escritórios em várias partes do mundo, tendo a Unilever como um dos clientes.

Para ganhar ainda mais a atenção do público para as marcas dos seus clientes, a Mullen Lowe Brasil implantou o modelo ‘hyperbundled’ da rede digital, que visa reunir 5 áreas-chave:

Soluções de comunicação de marketing

Ativações digital e de comportamento do consumidor

CRM

Mídia

Ações de shopper marketing

Para Aaron Reitkopf, CEO das Américas da MullenLowe Profero, uma das razões de ter trazido a agência ao país é a quantidade de talento brasileiro que será utilizada para ampliar as soluções globais. Justamente por isso, oito jovens de diversas áreas (redatores, diretores de arte, estagiários e assistentes) foram contratados para integrar esse time, a fim de gerar oportunidades para os clientes.

Alex Leikikh, CEO Global da agência, também destacou, em uma entrevista ao Reclame, esse talento criativo no Brasil, revelando que a identidade da marca, o polvo, foi criado com a ajuda do CCO dos EUA, mas que o trabalho de design feito no escritório brasileiro foi fundamental.

Sobre isso, José Henrique Borghi falou que esse foi justamente o primeiro desafio da empresa: Criar esse logotipo que refletisse o novo momento da agência:

“[…]criamos o polvo com luvas porque achamos que representa muito bem os novos desafios, o novo momento da publicidade, […] não há mais barreiras e esse é o raciocínio da ‘hyperbundled’, trabalhar juntos.” – explicou o publicitário. “[…]Por isso que tem os vários braços do polvo, e as luvas que significam que estamos aqui para lutar”.

Ainda sobre o modelo ‘hyperbundled’, André Gomes, co-CEO e sócio da Mullen Lowe Brasil, também afirmou que eles querem ser uma agência cada vez mais flexível, cada vez mais integrada e mais completa.

Criador de campanhas famosas como da marca Sazón com o hit “É o amor”, de Zezé di Camargo e Luciano, José Henrique Borghi – nascido em Presidente Prudente e graduado pela PUC Campinas-, teve a mesma dúvida de muitos jovens durante a época do vestibular: Qual carreira seguir? Foi durante uma apresentação no teatro Castro Neves, onde acontecia uma mostra de Vts comerciais premiados em Cannes, que ele decidiu seguir a carreira de publicitário. O que José Henrique Borghi não poderia supor é que, futuramente, ele receberia um dos Leões de Cannes.

À frente de cases importantes, suas campanhas renderam prêmios aqui e no exterior, entre as quais estão Fiat, Procter, Electrolux, American Express, Arcor, Grupo Bunge, Antarctica, Alpargatas, Itaú, Tintas Coral e etc. Alguns dos prêmios conquistados por José Henrique Borghi: 14 leões de Cannes, 10 premiações no The One Show, 15 Prêmios Abril de Publicidade, 11 no New York Festival e 10 Clios Awards.

 

O impacto da Operação Carne Fraca no faturamento do mercado frigorífico

Foi deflagrada na sexta-feira (17) a operação da Polícia Federal intitulada “Carne Fraca” que teve como objetivo a averiguação de eventual prática de crime de corrupção por agentes públicos federais no âmbito do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (Mapa). Foram cumpridos 309 mandados judiciais em seis estados e no Distrito Federal na manhã de sexta feira (17) pela Polícia Federal, que apura se frigoríficos vendiam carne vencida no Brasil e no exterior, além do uso de produtos químicos para alterar o aspecto físico da mercadoria.

As ordens para os mandados foram expedidas pela 14a Vara de Justiça Federal de Curitiba por meio da decisão do juiz federal Marcos Josegrei da Silva. Após a veiculação pela imprensa o mercado reagiu negativamente. A repercussão das investigações colocou em questão o problema da credibilidade da carne brasileira no mercado nacional e internacional, uma vez que os principais frigoríficos brasileiros exportadores estão no alvo das investigações.

São 21 empresas envolvidas em fraudes no sistema de inspeção sanitária. O setor produtor e o Governo brasileiro temem o impacto negativo sendo que os principais clientes estrangeiros já se posicionaram diante do problema acancelando a compra de carne de origem brasileira. Chega a quarenta o número de países que embargaram o produto até quarta-feira (22). A União Europeia e Suíça, China, Egito, Hong Kong, Chile indicaram bloqueio. A Coreia do Sul havia bloqueado, porém, decidiu reverter a decisão. Países da Comunidade do Caribe, como Jamaica, Trinidad e Tobaco, Bahamas e Barbados anunciaram embargo temporário. Segundo o Comitê Europeu, destas vinte e uma empresas envolvidas, quatro exportavam para países europeus. Entre as empresas investigadas constam os nomes de grupos líderes de mercado, como por exemplo, os grupos JBS (dono das marcas Friboi e Seara) e BRF S.A. (dono das marcas Sadia, Perdigão, Swift). Dos 21 frigoríficos investigados, três foram interditados e os outros dezoito tiveram suas licenças suspensas para exportação.

Segundo notícia disponibilizada pela Folha de S. Paulo, terça-feira (21) o total de vendas de carnes registrado foi de US$ 63 milhões por dia a US$ 74 mil, evidenciando uma queda espantosa. Segundo o Ministro da Agricultura Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi, o prejuízo chegará a números “estratosféricos”, podendo atingir US$ 1,5 bilhões por ano no decorrer das investigações, disse em audiência conjunta das Comissões de Agricultura e de Assuntos Econômicos do Senado, quarta (22). Nesta ocasião o Ministro defendeu o sistema brasileiro de controle sanitário salientando que as irregularidades foram pontuais e localizadas, que apoia as investigações e que está tomando todas as providências para resolver o problema nas superintendências responsáveis em verificar a qualidade da carne, com especial atenção para os estados do Paraná e Goias.

 

 

Micro plásticos são os maiores poluidores das águas

 

O consumo desenfreado não leva apenas a problemas no orçamento, mas sim a problemas muito mais sérios que devem ser de uma vez por todas levado em consideração, como a poluição. Hoje em dia encontramos o plástico em quase todos os produtos que compramos, seja no pneu, no cosmético, na roupa e até mesmo nas embalagens da comida. O material altamente poluidor está cada vez mais presente na indústria capitalista e cada vez mais frequente nos espaços que deveriam ter árvores, plantas, água e animais vivendo em harmonia com a natureza.

As grandes mídias só falam no consumo que está na moda e em todos os lançamentos do mercado industrial, mas não lembram o consumidor que ele se torna totalmente responsável por cada item que compra, e ainda mais, que não existe um lugar para jogar as coisas fora. A irresponsabilidade desse consumismo aliada a grande falta de educação de muitas pessoas, são os únicos fatores para a poluição assombrosa das águas do planeta.

 

microplastic

Uma estimativa mostra que cerca de 9,5 milhões de toneladas somente de resíduos plásticos são encontrados no mar, e 30% desse total são plásticos de partículas minúsculas. O seu tamanho é tão pequeno que nem pode ser visto a olho nu. Essas características são ainda pior em termos de poluição, pois, os resíduos se espalham ainda mais fácil alcançando lugares profundos. Um relatório PU ligado pela IUCN – International Union for Conservation of Nature, apontou que o problema da poluição das águas através de resíduos plásticos é muito maior do que se imaginava.

As atividades mais comuns dos humanos também contribuem para a poluição das águas. E a consequência disso tudo é a morte de diversos seres vivos que compõem a biodiversidade dos oceanos. Um estudo realizado pela organização mostrou que dois terços do micro plástico que é encontrado nos espaços oceânicos, são resíduos de pneus, sacolas plásticas e de microfibras que acabam sendo liberadas das roupas durante a lavagem. O restante dessa porcentagem é composta por poluição proveniente de barcos, da poeira das cidades e das marcações rodoviárias.

Print

Não é de hoje que fotos e vídeos de tartarugas presas em materiais plásticos é veiculada na internet. Ou a aparição frequente de pássaros com diversos tipos de plásticos em volta do pescoço são vistos em todo o mundo. Essa é a maior prova da destruição humana. E se formos analisar os fatos, o micro plástico é ainda pior, sendo que nem mesmo pode ser visto.

Os micro plásticos ainda tem como características de continuar nas águas por muito mais tempo que os resíduos plásticos maiores. Isso porque as partículas conseguem driblar o sistema de filtragem utilizado para limpar a água. Atualmente a concentração desses resíduos são de 212 gramas por cada ser humano vivo no planeta. Esse calculo é o mesmo que uma sacola de plástico jogada ao mar por cada ser humano toda semana.

 

Veja também os perigos da poluição do mar.

 

Associação de Magistradas Eleitorais Ibero-Americanas é liderada pela ministra Luciana Lóssio

A Associação de Magistradas Eleitorais Ibero-Americanas foi uma organização especialmente concebida logo após da “VII Reunião Ibero-Americana de Magistradas Eleitorais: Igualdade de Género e Democracia”, que ocorreu em março de 2016, em Brasília. E para liderar o grupo, foi eleita a ministra Luciana Lóssio, muito atuante na luta pelo empoderamento feminino no Brasil.

A Associação tem voz firme para colocar em práticas as ideias que defendem para acompanhar e proteger o direito das mulheres na política. A liderança de Luciana Lóssio tem validade de um ano, quando uma nova reunião acontece em um dos países que fazem parte do bloco e a representante do país anfitrião passa a comandar as ações do grupo.

Em 2016, as principais práticas do grupo foram direcionadas a ações de combate direto e indireto aos atos que violam ou comprometam a participação das mulheres no poder público. A ministra Luciana Lóssio explica que a reunião das magistradas sempre existiu e já está em sua sétima edição, contudo, havia a necessidade de concretizar amparo aos encontros anuais. A criação da Associação veio para resolver esta questão e, assim, trazer tempo, estudos e debates necessários que pudessem valorizar as políticas de afirmação feminina.

A escolha do país-sede leva em consideração, principalmente, a conjuntura social de cada país no que tange o direito das mulheres no meio político. O país que mais precisar de holofotes para chamar a atenção para o tema, é o escolhido para a Reunião de Magistradas.

Segundo a juíza e ministra Luciana Lóssio, a Associação tem papel muito importante para levantar as questões de gênero no país onde ocorrerá o encontro. A escolha do Brasil como primeiro país foi justamente em decorrência da deficiente presença feminina no meio político.

Um exemplo disto é a pouca quantidade de mulheres em exercício na Câmara dos Deputados no Brasil. Do total, apenas 52 Deputadas estão ocupando cargos, com grande desequilíbrio com relação aos homens, que somam 460 Deputados. Já o Senado Federal conta com 81 vagas, contudo, apenas 13 destas estão ocupadas por mulheres.

As diferenças quanto as quantidades de lideranças políticas alcançam também os Governos Estaduais. Dos 27 Estados brasileiros, por exemplo, apenas Roraima é governado por uma mulher.

Um levantamento mais profundo na redação da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 98/2015, mostra que, do total de 20 países da América Latina, o Brasil só ganha do Haiti quanto ao número de mulheres no Poder Legislativo.

Se na América Latina os dados brasileiros são preocupantes, quando se fala em escala mundial, os números são ainda mais alarmantes. Em um estudo da Organização Internacional dos Parlamentos dos Estados Soberanos, a União Interparlamentar (UIP – ou IPU, em inglês), dos 145 países, o Brasil ocupa apenas o 115º lugar.

Este ranking traz dados sobre a representação das mulheres nos parlamentos nos mais diversos lugares do mundo, apontando, inclusive, que estamos atrás até mesmo de países que cerceiam abertamente a liberdade das mulheres, como Arábia Saudita, Emirados Árabes, Síria e Iraque.

Segundo a ministra Luciana Lóssio, a próxima edição da Reunião Ibero-Americana de Magistrados Eleitorais terá realização no Uruguai, mas ainda não há data marcada.

 

 

 

Lançamento de rede móvel LTE da Telefônica promete melhorar os serviços de emergência

A empresa multinacional de telecomunicação, Telefônica, apresentou um projeto altamente revolucionário onde eles desenvolveram um novo tipo de rede móvel LTE que funciona de forma autônoma. O equipamento tem um peso de apenas 40 gramas, o que facilita a mobilidade podendo ser transportado dentro de uma mochila. Essa nova criação permite uma garantia maior para as comunicações privadas, além de contar com o uso excepcional de drones que são contatados se houver alguma emergência, como o resgate de uma pessoa em uma área que não possui cobertura para comunicação ou é de difícil acesso.

A inovação criada pela Telefônica foi divulgada no MWC – Mobile World Congress, no dia 01 de março. O novo aparelho ainda não passou por nenhum teste de funcionalidade, no entanto, a empresa de telecomunicações já tem planos para ofertar o produto, e dentre os clientes interessados está o próprio governo espanhol, que já utiliza diversos produtos e serviços da empresa.

O produto foi batizado com o nome de LTE Nano, e foi apresentado pela companhia de forma rudimentar dentro de uma pequena mochila, que ainda contava com um aparelho de rádio e algumas baterias com duração de até 48 horas de total autonomia. Todo o material foi pesado e ficou com um peso de apenas 3,2 quilos. Ou seja, um equipamento muito fácil de transportar para qualquer lugar.

O serviço de drone dessa rede móvel, emite imagens de vídeo da mais alta qualidade para celulares e tablets conectados a rede de transmissão. O drone ainda consegue garantir que o usuário faça comunicações privadas para auxiliar a equipe de busca, em um caso de resgate ou qualquer outra emergência. Sem contar a característica principal desse produto, que é a garantia de um sinal de rede móvel, visto que existem diversas áreas que ainda não possuem a cobertura para a rede móvel de nenhuma operadora. Ele pode ser usado também para áreas onde existem muita interferência de sinal, podendo assim levar a rede móvel para qualquer lugar do mundo.

A criação, enfatiza a companhia de telecomunicações, tem caráter principal de fornecer um serviço de emergência eficiente e inovador. No entanto, a própria Telefônica expressa que o serviço poderá ser usado em benefício das lojas ou outros comércios, pois o sistema de comunicação privada permite maior desempenho em áreas muito saturadas de comercio. Sendo assim, o comerciante teria maior confiança em garantir que os sistemas de segurança, como câmeras, certificação digital, e até mesmo as conexões utilizadas nos aparelhos do próprio estabelecimento, não será interrompido por falta de conexão com internet.

O produto foi anunciado, mas a Telefônica ainda não estipulou nenhum valor para a venda. A companhia pensa em pesquisar o mercado para ver se existe o interesse de mais pessoas pelo produto antes de colocá-lo nas prateleiras.

 

Os idiomas mais requisitados nas entrevistas de emprego

Aprender uma língua estrangeira é fundamental para uma boa colocação no mercado de trabalho e também para a vida, o inglês é o idioma mais falado no mundo inteiro, o que o coloca na frente em preferência quando se vai escolher qual idioma estudar, mesmo sendo quase uma linguagem universal hoje em dia o inglês tem se tornado algo básico, algo que obrigatoriamente deve se ter o domínio, para sair na frente na corrida pelo emprego ideal outras competências devem ser dominadas, outros idiomas, principalmente em setores como turismo ou comércio internacional.

Para isso elencamos os principais e mais solicitados idiomas nas entrevista de emprego

1 – Alemão

Idioma falado por cerca de 90 milhões de habitantes em todo o planeta, o alemão é falado em vários países como Alemanha, Áustria e Suíça, além disso é de extrema importância para profissionais da área de engenharia devido excelentes oportunidades de empregos e intercâmbio.

2 – Árabe

Idioma oficial de quase 300 milhões de pessoas no mundo, sendo que é o idioma oficial em vinte e dois países, o árabe é de grande importância para os brasileiros, o país mantém hoje estreitas relações comercias com o a comunidade Árabe, o domínio do idioma propicia também a chance de trabalhar com jornalismo e turismo.

3 – Chinês

Idioma falado por um terço da população mundial, o chinês é de extrema importância para os brasileiros, língua oficial de uma das maiores potências mundiais, a china mantém relações comerciais com quase todos os países do mundo, é notável que para profissionais do setor comercial seja um idioma quase que obrigatório, entre os diversos dialetos falado na china o predominante é o mandarim, e com certeza quem dominar esse idioma terá uma enorme vantagem em uma busca de emprego.

4 – Espanhol

Considerado um dos idiomas mais fáceis de se aprender pelos brasileiros o Espanhol é também um dos idiomas mais falados no mundo, presente em 44 países é de extrema importância para diversas áreas profissionais, essencial para a área de comércio, turismo, economia entre outras.

5 – Francês

Língua oficial do Canadá e da França o idioma Francês é essencial para manter relações econômicas entre a França e o Brasil, o país é um dos maiores nomes em setores como farmacêuticos, telecomunicações, aeronáutica e energia, além disso estão instaladas no Brasil mais de 500 empresa francesas, com certeza excelentes motivos para aprender o idioma.

6 – Italiano

Idioma falado por mais de 75 milhões de pessoas no mundo o italiano além de belo é fundamental para profissionais de vários setores, o Brasil possui mais de 900 companhias italianas instaladas aqui, além da relação profissional várias cidades brasileiras são formadas por imigrantes italianos, um idioma muito presente no sul do país.

 

Veja mais em https://pt.babbel.com/pt/magazine/os-10-idiomas-mais-falados-no-mundo

 

Cigarro: Um desafio para os sistemas de saúde do mundo inteiro

O cigarro durante séculos foi visto como um meio de afirmação social, diversão e popularidade. Fumar era visto como uma passagem para a idade adulta, e essa atribuição fazia com o que os jovens começassem desde muito cedo nessa prática. E por isso, doenças relacionadas ao sistema respiratório, sempre foram responsáveis pela morte de milhões de pessoas ao redor do mundo todos os anos.

Este é um quadro que retrata muito bem o que foi a percepção do cigarro na sociedade há uns trinta anos atrás, mas hoje em dia já não é assim felizmente, pois agora o cigarro é visto como uma droga que deve ser combatida e erradicada do mundo, visto os seus males à saúde.

Porém, apesar dessa mudança de pensamento, o número de fumantes hoje em dia ainda é muito alto. Os números provam isso, sendo que no mundo inteiro existem 2 bilhões de pessoas que fumam assiduamente, significando que a cada quatro pessoas, uma consome cigarro.

O Instituto Nacional do Câncer (Inca) afirma que o fumo é a principal causa de morte por bronquite, enfisema pulmonar e câncer de pulmão. Totalizando por ano 6 milhões de óbitos causados pelo cigarro, sendo que muitos são fumantes passivos.

E foi com o intuito de alertar as pessoas para os perigos de ser um fumante, que a Unimed-Curitiba contratou a Heads Propaganda, agência presidida por Claudio Loureiro, para efetuar a campanha do Dia Nacional de Combate ao Fumo, visando persuadir as pessoas a parar de fumar.

A campanha realizada pela agência de Claudio Loureiro teve como base de ação os males imediatos causados pelo fumo, pois ela parte exatamente do princípio que as pessoas precisam se sentir prejudicadas pelo cigarro de forma imediata, já que poucas realmente se sensibilizam quando ouvem falar dos problemas ocasionados pelo cigarro a longo prazo.

E para causar esse efeito, Claudio Loureiro e sua agência buscaram facetas negativas do ato de fumar que sejam inerentes ao dia a dia do fumante. Acabando por decidirem se aproveitar do fato de que todo fumante tem sua sensibilidade do paladar comprometida pelo cigarro. O fumo afeta as papilas gustativas, fazendo com que a pessoa não consiga aproveitar uma refeição.

Atuando como provedor dessa experiência impactante com os fumantes, está o restaurante Azuki, um parceiro desta campanha da equipe de Claudio Loureiro, ele terá em sua esteira diversas opções de pratos contendo ingredientes requintados, além de oferecer pratos com misturas inusitadas de tempero e sabor.

Tudo isso será para provar às pessoas que fumam, que mesmo que elas tenham contato com uma gastronomia apurada e saborosa, elas terão por causa de suas condições, dificuldades em assimilar os sabores dos alimentos, sejam eles exóticos ou não, pois o sabor do cigarro sempre prevalecerá.

Valéria Lopes, a supervisora de marketing da Unimed Curitiba, considerou a forma de alerta utilizada pela campanha da agência de Claudio Loureiro muito inovadora e eficaz. Ela considerou que o efeito que ela causa é imediato e impactante, pois ela faz com que os fumantes reflitam sobre as limitações que o cigarro os impõe.

 

 

 

Estradas paulistas aguardam mais de 8 milhões de veículos para o carnaval deste ano

Com um quantitativo esperado de mais de 8 milhões de veículos automotores, as principais vias de acesso ao litoral paulista aguardam um intenso fluxo para o período de carnaval. Segundo estimativa da Artesp – Agencia de Transportes do Estado de São Paulo -, espera-se que as rodovias que compõe o plano estadual de concessões registrem em média 3,7 milhões de veículos, já as rodovias federais e as administradas pelo DER – Departamento de Estradas de Rodagem – podem alcançar o quantitativo de 2,8 e 1,7 milhões de carros no tráfego durante o período, respectivamente. Segundo o levantamento, o fluxo mais denso irá ocorrer no período compreendido entre 13h desta sexta (24) e perdura até o feriado da quarta-feira pela manhã, no primeiro dia de março.

A segurança no período contará com a utilização de bafômetros para fiscalização de direção duvidosa resultante da utilização de álcool. A Polícia Militar Rodoviária também prevê que que sejam realizadas blitzes ao longo das rodovias do Sistema Anchieta-Imigrantes, na Castelo Branco e na Bandeirantes. As empresas que possuem a concessão das rodovias, irão disponibilizar aos motoristas bafômetros descartáveis e até mesmo procedimentos com equipamentos que reproduzem as implicações alcançadas ao dirigir sob o efeito do álcool.

Com uma maior movimentação de veículos rumo ao litoral da região esperados durante o período, as rodovias apresentam esquemas para tentar minimizar possíveis congestionamentos. A rodovia Tamoios deve receber uma faixa adicional no trecho que compreende a serra, já na Anchieta-Imigrantes, foi planejada uma operação com objetivo de agilizar o escoamento dos veículos. A chamada Operação Descida tem horário previsto para início fixado às 10h desta sexta-feira (24), e conta com um total de sete pistas todas com curso orientado em direção a Baixada Santista. Em outras rodovias como a Rio-Santos, foi autorizado o tráfego de carros através do acostamento em alguns pontos.

A estimativa é de que o congestionamento ao longo das rodovias seja concentrado no período da tarde e pela noite desta sexta. Para Diogo Stiebler, gestor de tráfego da empresa que gere o Sistema Castelo-Raposo, a recomendação é de que o motorista opte por cruzar a estrada após às 23h para evitar congestionamentos.

 

 

 

Moda Plus Size 2017

Se você está em busca de peças plus size perfeitas para aproveitar os dias mais quentes do ano, preparamos as melhores dicas sobre como usar os seus vestidos plus size.

Vestidos plus size são e sempre serão a peça chave de toda mulher, e manter bons modelos no guarda roupa pode te livrar daquele dia em que nada cai bem.

A peça é versátil e pode ser usada em qualquer ocasião em que a elegância é a convidada número um. Por isso, montamos uma lista com algumas dicas para que você possa escolher o vestido ideal.

Não deixe de usar vestidos justos

Muitas mulheres evitam usar vestidos plus size em modelo tubinho, por exemplo, por medo de não ter um bom caimento e acabam comprando vestidos mais largos que — se não usados de maneira certa — deixam a silhueta quadrada.

Vestidos mais justinhos e com modelagens mais definidas, tendem a definir mais a sua cintura e o seu quadril, acompanhamento as curvas do seu corpo.

A dica é provar vários modelos até achar o que melhor caia em você. Dê preferência aos vestidos plus size com modelos próximos ao seu formato do corpo, eles valorizaram ainda mais as suas curvas.

Vestidos longos, inove no jeito de usar

Procure inovar na hora de usar vestidos plus size longo. Use cintos para marcar a cintura, procure modelos com fendas laterais ou, até mesmo, modelos com decotes marcantes. Por ser uma peça que dá o tom a todo seu look, mantenha ele do jeito mais descolado possível, assim sua elegância nunca sai de cena.

Não se esqueça dos pés, o calçado que você usa define toda a sua produção. Saltos de ponta redonda e sapatilhas coloridas são ótimas opções para dar um “tchã” no seu look.

Aposte no pretinho básico

Se tem uma peça de roupa que nunca sai de moda, é o vestido plus size preto; aliás, o famoso “pretinho básico” já virou ícone da moda que nunca sai de cena.

Então, se você está em busca de uma peça prática e totalmente atemporal, aposte nos vestidos plus size preto básico que você não vai se arrepender. Além de versátil, a peça é super fashion e poderá ser a seu acompanhante número um na hora que surgir qualquer imprevisto.

  1. Abuse dos vestidos com detalhes rendados

A renda é conhecida mundialmente por seu um tecido que transmite um ar romântico e delicado. Com ele, é possível montar looks incríveis com peças que o complementam ou com acessórios que acrescentam um quê de fashionista no visual.

Apesar de antiga, a renda é um dos tecidos que nunca sai de moda; então, se sua intenção é entrar no universo boho, vestidos plus size de renda são sempre a opção ideal.

Tudo isso você encontra em http://www.posthaus.com.br/moda/busca/?acao=produtos&cat=17&lnk=6929&ORDEM=MAIS_VENDIDOS&pag=1

 

 

Sergio Cortes relata sobre o uso excessivo de celulares e a tendinite

A tendinite que é tão conhecida por algumas pessoas agora pode se tornar a realidade das pessoas que não largam o smartphone para nada. Tudo que é em excesso é prejudicial, isso também vale quando o assunto é o vício da conectividade onde o usuário passa horas do seu dia digitando mensagens e visitando as redes sociais.

Segundo os especialistas, essa prática repetitiva já começa a ser associada a diversas doenças, como a mialgia (dores musculares em qualquer região do corpo), artrite (inflamação nas articulações), e a famosa tendinite (inflamação nos tendões).

No caso de quem passa horas digitando apenas com os polegares (como é o caso dos smartphones), tem muito mais riscos de desenvolver uma tendinite, assim reporta o médico ortopedista, Sergio Cortes. Ele relata que isso acontece por causa do uso demasiado e repetitivo do polegar, sendo assim as articulações tendem a se desgastarem, causando inchaço e dores na região. Além do uso demasiado dos celulares, a forma como ele é segurado também contribui para a inflamação dos tendões. Os casos mais comuns de dores nas articulações ocorrem geralmente nos polegares, e não na mão inteira, isso porque o celular é segurado de forma que apenas os polegares ficam livres para poder digitar.

A inflamação do tendão, ou a tendinite, reporta o ortopedista Sergio Cortes, é uma inflamação que ocorre em uma estrutura fibrosa que é responsável por unir o músculo ao osso. Quando essa área inflama, o paciente sente dificuldade em mover a região afetada e sente uma intensa dor nos tendões. Esse problema ocorre porque os tendões são mais maleáveis que o osso, mas são menos flexíveis que os músculos, sendo assim eles são os que mais sofrem com dores, inchaço e inflamações por causa de movimentos repetitivo. A doença também é listada no grupo de doenças que constituí o LER – Lesão por Esforço Repetitivo, e outra característica da tendinite, é que ela afeta mais os tornozelos, os joelhos, os cotovelos, o ombro e os punhos.

O ortopedista Sergio Cortes noticia que a tendinite teve de fato um aumento nos casos devido ao uso dos smartphones, porém a doença também pode ser adquirida através de outras práticas que podem lesionar os tendões. Sergio Cortes explica que passar muito tempo no computador pode ocasionar tendinite. A prática feita de maneira errada, como sem a pausa para os alongamentos, a doença pode se desenvolver.

Sergio Cortes reporta que nem sempre as pessoas conseguem ficar longe do computador, principalmente as pessoas que trabalham com o equivalente. Por essa razão o ortopedista aconselha que seja feito alongamentos de aproximadamente 20 minutos entre intervalos de 2 horas. Somente esse hábito frequente é o suficiente para que os tendões fiquem suavizados a ponto de evitar as inflamações. Outro ponto importante é ficar atento a postura, pois, uma postura incorreta também é capaz de causar a tendinite. Para isso somente é preciso se ater a forma de sentar, colocando os pés bem apoiados e mantendo as costas bem eretas.

O médico ortopedista também reporta que o paciente que sentir os primeiros sinais de tendinite (dor localizada seguida de movimentos repetitivos), deve procurar orientação de um médico.