Deem-me algumas dezenas de livros que eu faço a diferença

suzana braga

Apesar de alguns estudos indicarem que grande parte dos brasileiros não costuma ler, iniciativas não faltam para tentar mudar essa situação. Frequentemente, pessoas anônimas e até mesmo a iniciativa privada, realizam projetos que tem por objetivo incentivar o hábito da leitura.

São sujeitos apaixonados por livros que, por viverem experiências incríveis com os livros, esperam que seu próximo, através da leitura, seja alimentado espiritualmente por uma narrativa inspiradora.

Pensando em conquistar novos adeptos, os incentivadores da leitura, expõem suas coleções de diferentes formas. Organizam pequenas bibliotecas domésticas; criam espaços de leitura e empréstimo de livros em locais inusitados; e até mesmo montam bibliotecas itinerantes.

Há projetos de leitura muito interessantes espalhados por todo país. Em Rio Preto, cidade do estado de São Paulo, em 2016, o SENAC Rio Preto esteve por trás de uma campanha de distribuição de livros em ambientes públicos diferentes: praças, rodoviárias e mercados públicos. Todos os livros carregavam a mensagem de ser passado adiante depois de lidos.

Outro projeto bastante inspirador foi a ação Pegue um livro você também, do projeto Joinville que queremos, na região metropolitana de Santa Catarina. Patrocinado por um jornal local, o projeto oportunizou o encontro da literatura com os moradores da cidade. De forma bem divertida as histórias chegavam até as pessoas numa bicicleta que carregava uma enorme caixa recheada de livros. Bastava chegar até o condutor do veículo para receber seu exemplar.

Aproveitando o início do ano de 2017, geralmente período de férias para muitos, a jovem Suzana Lordelo Braga, moradora de Vila Velha, Espírito Santo, teve a ideia de divulgar a leitura entre os frequentadores de uma das praias locais. Duas vezes por semana, qualquer pessoa pode pegar livros emprestados com ela, para isso basta realizar um cadastro. O prazo para a devolução da obra é de uma semana.

Em alguns casos o amor desses leitores pelos livros é tão grande que acaba chegando aos meios de comunicação de massa, como por exemplo, aos jornais e emissoras de televisão. Geram matérias para os programas televisivos de entretenimento. Ao final da matéria os entrevistados são recompensados com uma boa reformulação dos seus espaços de leitura.

Foi o que aconteceu com duas crianças que adoram ter a companhia dos livros. Uma delas chama-se Kaciane Caroline Marques da cidade de Rio Preto. A pequena, depois de ler centenas de livros, decidiu organizar uma biblioteca comunitária em casa. O apresentador Rodrigo Faro, da Rede Record de Televisão, conhecendo o caso resolveu ajudar a menina. Transformou sua modesta biblioteca num agradável cantinho de leitura.

Quem também teve semelhante sonho realizado, foi o garoto Ricardo Costa, do município de Irará, interior da Bahia. O menino adquiriu seus primeiros livros através de doações, pedidos de casa em casa nos bairros da cidade. A sua história chegou ao mesmo apresentador de televisão, que ao final do encontro presenteou-o com uma bela biblioteca comunitária.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *