Relançamento do filme “O Homem que Caiu na Terra” é lançado no Brasil como homenagem a David Bowie

 

O roqueiro, performer e respeitado ator inglês David Bowie (1947-2016) será homenageado com o relançamento de seu principal trabalho no cinema, o filme de ficção científica “O Homem que Caiu na terra”, de Nicolas Roeg (1976), em que interpreta um alienígena (G1)

Um ano depois de sua morte, na semana que completaria 70 anos, o relançamento desse filme é considerado por muitos como sendo uma boa homenagem ao ator. Responsável pela distribuição desse trabalho será a produtora cultural e distribuidora de filmes Zeta Filmes, criada em 1998, em Belo Horizonte, Minas Gerais.

O protagonista do filme é o personagem Thomas Jerome Newton, um alienígena milionário excêntrico que cria diversos avanços científicos, tendo como principal objetivo criar uma nave espacial para que consiga retornar à sua família e conseguir encontrar uma solução para o problema de esgotamento das reservas de água existente em seu planeta.

David Bowie já interpretou vários personagens em diversos filmes: John Blaylock, em “Fome de Viver” (1983); Himself, em “Zoolander” (2001); Nikola Tesla, em “O Grande Truque” (2006), dentre outros. Mas, sem dúvida, Thomas Jerome Newton foi o primeiro grande papel de Bowie no cinema.

O diretor britânico Roeg utilizou o visual marcante do roqueiro, magro, pálido e andrógino, juntamente com sua particularidade e carisma, para criar o protagonista Newton, Bowie dói selecionado para interpretá-lo após o cantor ter incorporado um alienígena no palco, de cabelo incandescente: Ziggy Stardust.

Roeg sustenta uma atmosfera de estranheza, de deslocamento, não apenas para o alienígena, mas para tudo o que ocorre em sua volta. Apostando numa narrativa fragmentada, que frequentemente surpreende todas as possíveis certezas do espectador no desenrolar do filme. Isto porque o personagem é cada vez mais afastado de seu foco principal, imergindo no caos das questões sociais, psicológicas e políticas de seu novo planeta, que com certeza, não iria passar despercebido ao Departamento de Estado e ao serviço secreto dos EUA.

A trilha sonora não foi composta por músicas de Bowie devido a questões contratuais. Por curiosidade, a trilha foi composta por John Phillips, da banda The Mamas & the Papas; Mick Taylor, guitarrista dos Rolling Stones e Stomu Yamashta, percussionista do Go. E nunca foi lançada em disco.

David Bowie faria 70 anos em 8 de janeiro. O filme voltará aos cinemas em 12 de janeiro, estreando em várias cidades do Brasil, Belo Horizonte, Brasília, Porto Algere, Recife, Niterói, Rio de Janeiro e São Paulo. A data também marca um ano da morte do cantor, que faleceu em 10 de janeiro de 2016.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *